CarreirasDestaque

“Agora é a minha vez”, celebra ex-aluno de Escola Técnica em Enfermagem contratado pelo Einstein

Após finalizar a sua formação como Técnico em Enfermagem, Douglas Soares comemora a sua contratação como profissional do Einstein, realidade com a qual sempre sonhou

Ele nasceu na capital paulista, morou por 20 anos em Campina Grande, Paraíba, e há três voltou para a cidade de São Paulo com o objetivo de formar-se Técnico em Enfermagem pelo Ensino Einstein. Este é Douglas de Melo Soares, que aos 28 anos deixou a sua carreira de mais de uma década na área industrial para, ao invés de máquinas, cuidar de pessoas.

Antes da adolescência, ele já cuidava de quatro irmãos menores. Mas, a mudança de setor começou a ficar evidente quando o seu pai, Joseildo, com 72 anos, foi diagnosticado com câncer na garganta. “Eu passei a ajudar a minha tia Lourdinha, em Campina Grande, nos cuidados dele e, com isso, entrei em contato com toda a rotina da assistência humanizada e centrada no paciente. Acabei me identificando com os profissionais que o atenderam, os quais de fato fizeram a diferença na minha vida”.

Com essa experiência, ele percebeu o quanto é importante o apoio, o acolhimento e a atenção à família do paciente. “Trabalhava durante a semana e aos sábados e domingos ia para a casa da minha tia auxiliá-la em todos os cuidados relacionados ao meu pai. Eu o acompanhava nos períodos de internação sempre que podia e, no hospital, sentia um zelo destinado a mim também”.

Coincidentemente ou não, depois de cinco meses do falecimento do senhor Joseildo, aos 74 anos, Douglas conheceu pelas redes sociais o seu atual namorado, o Enfermeiro e Mestre em Saúde, Moisés, que residia em São Paulo.

Por um ano, essa união no formato a distância foi a peça que faltava para Douglas tomar a atitude de matricular-se no Ensino Einstein, após diversas pesquisas sobre instituições de ensino. “Eu e Moisés queríamos uma formação realmente consistente e que me oferecesse toda a base para ingressar de corpo e alma nessa nova missão de vida”.

No início Douglas não sabia qual curso faria, mas a paixão de Moisés pela Enfermagem contribuiu para a sua inclinação pelo Técnico em Enfermagem. “Comecei a fazer alguns planos, ajustes financeiros, pois eu teria custos adicionais (mensalidades, alimentação, passagens etc.). Mas Deus é tão maravilhoso que após três meses estudando me apresentou a área de Monitoria, onde passei por uma entrevista com uma Analista de Ensino Corporativo do Einstein”.

O resultado desse encontro chegou depois de uma semana de espera, trazendo muitas alegrias. “Recebi um retorno sobre a minha aprovação. Então, pensei ‘Agora é a minha vez’ e com seis meses de curso comecei a tão sonhada monitoria no Ensino Corporativo, em que tive o privilégio de trabalhar com profissionais maravilhosos e ganhar uma bolsa de estudo integral por um ano e meio. Isso me ajudou a concluir o restante do curso”.

Douglas iniciou o Técnico em Enfermagem em agosto de 2019. Desde então, dedicou-se a ser um bom aluno, aproveitando ao máximo todas as oportunidades que viessem ao seu encontro. A seriedade do Ensino Einstein e dos professores foi o seu grande estímulo. “Tudo o que era ensinado em sala de aula praticávamos no Hospital ou nas unidades públicas administradas pelo Einstein”.

Comunicativo, ele também foi representante de turma no primeiro ano do curso e conta que, conversando com outras pessoas formadas no Técnico em Enfermagem em outras instituições, constatou que 100% delas somente tiveram a oportunidade de fazer uma prática laboratorial no final da formação. “A Escola Técnica do Einstein disponibiliza essa ação nos primeiros meses. Se o assunto for ‘como dar um banho em um paciente’ aprendemos na teoria e na prática”.

Ele percebeu que tinha tomado a decisão certa logo no começo do curso, pois além da sensação de bem-estar dentro no novo ambiente, gostava de aprender todos os conteúdos transmitidos. “Eu adorava discutir os assuntos atuais com base nos conhecimentos teórico e prático que eram transmitidos nas disciplinas”.

Mal sabia Douglas que ainda teria mais motivos para comemorar: um dia após a conclusão dos estudos, em 18 de junho deste ano, ele recebeu um e-mail comunicando sobre a sua aprovação no processo seletivo que resultou na contratação como Técnico em Enfermagem pelo Hospital Israelita Albert Einstein. “Sinto que esse foi o maior dos passos para conquistar o meu sonho de, no futuro, ser um ótimo Enfermeiro”.

Agora como Técnico em Enfermagem na área de Transplantes da Unidade Morumbi, que começou suas operações em outubro, ele tem estudado para prestar o Vestibular 2022 da Graduação em Enfermagem do Ensino Einstein, e tentar uma bolsa de estudos.

Financeiramente cursar o Técnico em Enfermagem também compensou. “Tudo o que eu investi percebo que estou tendo um retorno a curto-prazo tanto do reconhecimento da minha trajetória de aluno quanto como profissional. E o meu conselho a todos os jovens que desejam atuar na área da saúde é não desistir de seus sonhos”.

Mas antes de atuar como colaborador do Einstein, o seu primeiro emprego na área da saúde foi como Auxiliar de Enfermagem – formação adquirida na metade do curso Técnico em Enfermagem –, no setor de Cardiologia, atendendo pacientes com COVID-19 de um outro hospital privado. “Trabalhei lá por seis meses. E, um dia depois de apresentar o meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) para a banca composta por docentes da Escola Técnica, recebi o e-mail informando sobre a minha contratação no Hospital”.

O TCC, realizado em grupo, versou sobre a falta de insumos hospitalares na rede pública da cidade de São Paulo, com foco no ‘kit intubação’ para pessoas internadas com COVID-19. A ideia foi inspirada por reportagens jornalísticas de diferentes mídias, que também subsidiaram as informações necessárias para o estudo. “Nós sugerimos adaptações, tendo como sustentação principal a segurança e o cuidado humanizado do paciente”.

Os motivos pelos quais os materiais não estavam sendo entregues e as melhores formas de como utilizar os recursos financeiros e gerir equipes também foram objetos do TCC. “Foi um grande aprendizado, principalmente porque ao final percebemos que somente com o trabalho colaborativo e o engajamento de todos é que podemos vencer os desafios, oferecer bons serviços e ter sucesso na carreira”.

CURSOS RELACIONADOS

Conheça todos os cursos oferecidos pela Escola Técnica do Ensino Einstein aqui.

Notícias relacionadas