DestaqueEu sou Einstein

Educação Corporativa alinhada à estratégia de gestão de pessoas

Neste artigo, Simone Azevedo, Diretora de Desenvolvimento e Educação Corporativa do Einstein, fala sobre a importância das ações de formação, capacitação e desenvolvimento dos colaboradores como uma estratégia efetiva para o crescimento das organizações e para a gestão de pessoas

Em hebraico, Chinuch significa Educação e é um dos quatro preceitos judaicos que alicerçam a razão de ser da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, juntamente com Refuá (Saúde), Tsedaká (Justiça Social) e Mitzvá (Boas Ações).

O Ensino é um dos pilares estratégicos do Einstein a orientar a instituição em suas iniciativas mais estruturantes, já que se trata de uma abordagem ampla da missão de produzir e disseminar o conhecimento, dentro de uma área criticamente dependente de pessoas em todas as suas atividades.

As pessoas são essenciais e com capacidade única para mover todas as peças de uma organização e na área da saúde isto não é diferente, é fundamental! Por isso, é imprescindível haver investimentos na Educação Corporativa, como fator-chave da Aprendizagem Organizacional e Qualidade dos serviços prestados. Tudo de modo orgânico, integrado e alinhado à estratégia de pessoas, proporcionando a aquisição e o fortalecimento das competências vinculadas às estratégias da organização.

Se por um lado há a necessidade emergente de qualificação e requalificação no contexto atual e futuro do mercado de trabalho, por outro, há um conjunto de variáveis que desafiam as organizações em respostas mais ágeis, inovadoras e consistentes para atender o seu posicionamento diante um mundo em constante transformação.

No Brasil, a Educação Corporativa na área da Saúde está em constante evolução, a partir da velocidade na qual o conhecimento se atualiza, das demandas das organizações do setor e de acordo com o modo como elas definem suas necessidades e especificidades. Além disso, essa modalidade de educação oferece as competências essenciais para a eficaz qualificação e desenvolvimento dos profissionais. Podemos afirmar que a educação continuada é algo inerente ao setor, como elucidado no início deste artigo.

O fato é que a evolução no sistema de saúde tem exigido uma reformulação nas estratégias para aquisição de novas competências para sua atividade, como por exemplo relacionadas a saúde, qualidade e segurança, transformação digital, big data, pesquisa, inovação, mindset ágil, diversidade, equidade e inclusão, assim como as habilidades socioemocionais como espinha dorsal de todas estas áreas. Desta forma, encontramos aquilo que vem ao encontro da necessidade das novas profissões e competências, como já pesquisado em estudos sobre o futuro do trabalho.

Habitualmente, a literatura segue registrando uma variedade de expressões ao se referir às práticas de Educação Corporativa na área da Saúde, sendo as mais comuns: Educação Continuada ou Educação Permanente em Saúde. Tais conceitos mantém significados semelhantes, com o foco no aprendizado contínuo de seus profissionais e que, neste caso, possui impacto direto na qualidade dos seus serviços e na segurança dos pacientes e colaboradores.

Um aspecto importante é observar e refletir sobre as diferenciadas formas de aprendizado, tanto dos colaboradores quanto das organizações e todos os ambientes onde elas estão presentes. Influenciada por diferentes fatores, a aprendizagem passa a ser uma agenda necessária nas organizações.

Lifelong learning

Se, por um lado, há a necessidade emergente da força de trabalho qualificada na prontidão necessária das organizações, por outro, existem fatores que impactam diretamente na revisão da estratégia e modelo de educação corporativa:

  • Identificar as competências chave da organização – atuais e futuras;
  • Verificar quais estão em déficit de conhecimentos e competências de acordo a ambição de futuro;
  • Mapear quais destas competências já estão na organização – gestão de talentos;
  • Traçar a estratégia de qualificação ou requalificação da força de trabalho, novas habilidades e competências socioemocionais de acordo aos alvos a serem atingidos, curto, médio e longo prazos;
  • Reconhecer a diversidade e capilaridade da força de trabalho, os métodos efetivos de aquisição e transferência do aprendizado, entre outros;
  • Promover a cultura de aprendizagem e conduzir a gestão do conhecimento.

Compreendido esse contexto, as organizações de saúde ou de qualquer outro setor podem criar, estruturar, manter e aplicar melhorias às ações relacionadas ao capital intelectual e ao capital humano. Sobretudo com foco em fomentar a formação e desenvolvimento à estratégia de pessoas, promovendo ainda valorização dos talentos, engajamento e oportunidades de desenvolvimento e carreira. E não menos importante: conhecer profundamente o seu público-alvo, adaptando suas soluções e estratégias de aprendizado centradas nas pessoas.

Desse impulso retornarão mais qualidade e eficiência em soluções, serviços e produtos a todos os envolvidos no ecossistema de saúde. Além de ser um fator altamente valorizado pelos colaboradores, em linha com as expectativas de desenvolvimento de carreira.

Ação Estratégica

O Einstein conta com a Educação Corporativa como uma ação estratégica, norteada a:

  • Garantir a disponibilidade de profissionais qualificados para as suas necessidades atuais e futuras;
  • Assegurar o treinamento técnico e comportamental de modo efetivo;
  • Criar mecanismos para estimular o desenvolvimento das competências para a carreira técnica e reforçar a integração entre a aquisição de conhecimento e a prática profissional;
  • Desenvolver líderes e potenciais sucessores;
  • Promover ações de preservação da cultura, valores e princípios;
  • Estimular e implementar políticas de incentivo, formação interna e programas que dão suporte ao desenvolvimento da carreira do colaborador;
  • Atuar em sinergia com as diferentes áreas de atividades para promover programas que suportem temas transversais e de relevância para a sociedade, para o Einstein e para as pessoas.

Desse modo, é fundamental conhecer muito bem o intento da organização e estudar profundamente tendências, cenário atual e força de trabalho necessária, bem como suas motivações e perfis. Assim como alinhar a diretrizes relacionadas ao Environmental, Social and Governance (ESG) e com a intenção voltada ao valor e impacto para a formação das pessoas.

Algumas práticas no Einstein têm contribuído para suportar nossa estratégia de desenvolvimento e capacitação dos colaboradores:

  • Trilhas de Aprendizagem: Institucional, Profissional, Setorial e Individual;
  • Políticas de Incentivo Educacional para participação em Cursos de Atualização, Graduação, Pós-graduação (stricto e lato sensu), MBA, Mestrado, Doutorado, Pós-doutorado e participações em eventos, simpósios e congressos nacionais e internacionais;
  • Programas de certificação: habilidades técnicas, agilidade e lean six sigma, entre outros;
  • Programas de Onboarding e Mentoria para novos líderes, médicos e enfermeiros;
  • Programas on the job training, Programa Aprendizagem entre pares para Desenvolvimento de novos e futuros líderes, Formação de Multiplicadores e Facilitadores e Formação de Mentores, entre outros;
  • Programas Aceleradores de Desenvolvimento, participação e liderança de projetos;
  • Imersão e Intercâmbio;
  • Treinamentos mediados por tecnologia, entre eles: simulação realística, gameficação, simulação em estações práticas etc;
  • Comunidades de práticas e encontros virtuais Lives, Webinars, Encontros e Eventos;
  • Programas de formação alinhados à estratégia de Diversidade, Equidade e Inclusão, com o compromisso do desenvolvimento, ampliação de oportunidades e empregabilidade.

Para mim, é uma grande satisfação colaborar com essa era da Aprendizagem Corporativa tanto dentro quanto fora do Einstein. A história de nossa instituição demonstra o processo evolutivo e sólida cultura de aprendizagem contínua, idealizada ao longo dessas mais de seis décadas e materializada na sua missão e compromisso com a geração de conhecimento na área da saúde, permitindo além das iniciativas internas, contribuir com a Educação Corporativa de outras organizações, como por meio da oferta de serviços através da área de Soluções Corporativas e Consultoria do Ensino Einstein.

De acordo com o compromisso do Einstein em iniciativas para o sistema de saúde, estas experiências e aprendizados possibilitaram o desenvolvimento, aplicação e gestão da educação corporativa em diferentes contextos: público e privado, por exemplo. Por meio do Ensino Einstein, estas soluções são oferecidas a diferentes organizações.

Para saber mais sobre as soluções corporativas para outras empresas, clique aqui!

Simone Azevedo é Diretora de Desenvolvimento e Educação Corporativa do Einstein

Notícias relacionadas