CarreirasDestaque

Da Graduação em Enfermagem do Einstein até um cargo de gestão

Conheça a história de Luciana Machado, Enfermeira formada pela Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein (FICSAE), atualmente Coordenadora do Programa de Cirurgia e Cirurgia Robótica

Luciana Pereira de Magalhães Machado tem 30 anos e uma carreira de sucesso como Enfermeira. Tudo começou em 2009, quando optou por fazer a Graduação em Enfermagem do Einstein, seguindo carreira na Instituição a partir de 2013. Hoje ela celebra o Dia do Enfermeiro com muito orgulho, juntamente com todos os seus colegas de profissão do Brasil inteiro.

No primeiro ano da Graduação na Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein (FICSAE), ela pôde dedicar-se aos estudos integralmente com o apoio dos pais, que custearam seu ingresso na vida acadêmica. Já no segundo, Luciana foi aprovada no Programa de Monitoria no Hospital, sendo beneficiada com bolsa de 50%.

No quarto ano, o último da Graduação, ela passou por um processo seletivo do estágio extracurricular, escolhendo o Centro Cirúrgico, onde atuou até a sua formação como Enfermeira. Assim, começou a trabalhar por seis horas diárias.

Segundo Luciana, este também foi o período em que conheceu toda a dinâmica do Centro Cirúrgico e Central de Materiais e Esterilização (CME). Inicialmente acompanhava as atividades dos Técnicos em Enfermagem, depois passou a estar junto com os Enfermeiros. “Com isso, tive a oportunidade de apreender os processos da área do Centro Cirúrgico e as tarefas de menor complexidade”.

Luciana finalizou o seu estágio extracurricular na Recuperação Pós-anestésica. “Foi ótimo porque eu vivenciei o fluxo completo do paciente”. Em todas as áreas ela pôde realizar procedimentos de menor complexidade, como punção venosa, acompanhamento de sinais vitais, montagem de sala cirúrgica, sempre junto à equipe e supervisores.

Certa de que tinha escolhido a profissão mais condizente com suas habilidades e planos de carreira, depois de formada candidatou-se ao processo seletivo dirigido a ex-alunos recém-formados do Einstein. Passou! E como Enfermeira Júnior teve a oportunidade de realizar uma jornada por todas as Unidades Einstein, sempre acompanhada pelo Enfermeiro de Referência responsável na unidade.

Começou com Neurologia, depois Transplante, Ortopedia e assim por diante. “Progressivamente fui realizando mais procedimentos, assumindo os cuidados de pacientes e executando tarefas com maiores complexidades”. O Enfermeiro de Referência, de acordo com Luciana, soluciona dúvidas e auxilia quem está começando em tudo o que é necessário. “É um profissional especializado e dissemina seus conhecimentos, apoiando quem precisa”.

Da assistência à área de gestão

Com o olhar para novos desafios, ainda na categoria Júnior, ela aplicou-se para uma vaga no Programa Locomotor. “Era 100% administrativo e dizia respeito à gestão do cuidado e qualidade ao paciente”. Apesar de ter gostado muito da assistência, a jovem Enfermeira sentiu-se atraída por participar da criação e análise de indicadores que pudessem colaborar para um cuidado ainda mais efetivo ao paciente.

Em novembro de 2013, integrou-se ao Programa Locomotor, fazendo o gerenciamento do paciente ortopédico, em que acompanhava toda a sua trajetória. Dentre suas tarefas, gerenciava o tempo gasto em determinadas cirurgias e internações, tipos de medicamentos utilizados, além de dosagens e posologia, desfechos e avaliação dos pacientes, entre outros aspectos.

Não ficava somente por aí: “Eu também aplicava questionários aos pacientes antes dos procedimentos e enviava para a célula de desfechos para o acompanhamento por até cinco anos após a cirurgia. Dessa forma era possível avaliar o desfecho a longo prazo, com o objetivo de realizar o cuidado integrado e contínuo do paciente”.

Paralelo a essas experiências, ela deu início à Pós-graduação em Gestão de Qualidade no Ensino Einstein. “Queria continuar aprendendo e tendo uma boa formação em um curso que eu fosse aprimorar os meus conhecimentos do dia a dia para, em conjunto, oferecer a melhor atenção ao paciente”.

A Enfermeira explica que esses dados eram compartilhados com várias áreas, sempre buscando mais eficiência e qualidade relacionadas aos processos, fluxos e procedimentos. “As análises embasadas na literatura passavam por todos os profissionais envolvidos no cuidado ao paciente, incluindo Médicos, Enfermeiros, multiprofissionais e até pesquisadores do Instituto Israelense de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEP), além de fóruns de discussões”.

Com toda essa dedicação, acúmulo e produção de conhecimento, Luciana foi promovida para as categorias Pleno e Sênior, desempenhando suas funções até novembro de 2019, nesse setor. Foi transferida então para a área de Práticas Assistenciais, onde acompanhou diferentes casos, políticas e protocolos, a fim de manter e criar padronizações nos atendimentos aos pacientes, sempre com o olhar em qualidade e melhoria continuada.

Como o mundo dá muitas voltas, ela retornou ao Programa de Cirurgia, que, remodelado, criou uma vaga de Gerenciadora de Práticas Assistenciais, dando chance a uma promoção desejada. “Foi bem legal porque eu não planejei retornar ao setor e até hoje exerço tarefas complexas, que incluem treinamento, ensino e pesquisa. Tudo isso me proporcionou uma nova promoção: Coordenadora de Enfermagem”.

Dessa maneira, desde dezembro 2020, ela passou a desenvolver tarefas ligadas à Cirurgia e Cirurgia Robótica com interface junto a Médicos e integrantes das áreas de Ensino e Pesquisa. “Nessa área temos cinco cursos de Pós-graduação dirigidos à Medicina e um à Enfermagem, com alunos de dez países”.

Mesmo com toda a sua bagagem, ela vibra ao dizer que aprende todos os dias. “Aqui nós tivemos a oportunidade de trabalhar com novos setores como a Consultoria e o Marketing, além do Centro Cirúrgico. Isso traz visões diferentes de tudo o que tinha construído até aqui, porque agora estou aplicando as minhas habilidades também em educação e tudo isso é realmente maravilhoso”.

Luciana refere-se ao Centro de Treinamento em Cirurgia Robótica, que capacita Médicos e Enfermeiros. Para trabalhar atuando nessas formações, ela aprendeu muito sobre os simuladores, treinamentos e até cirurgias. A equipe da qual faz parte cria os cursos, avalia o desempenho dos alunos e investe em melhoria contínua do Ensino-Aprendizagem, em uma valiosa parceria com outras especialidades e profissionais do Einstein. Nesse segmento, também acompanha a qualidade dos desfechos e o gerenciamento dos pacientes submetidos à Cirurgia Robótica.

O Programa de Cirurgia Robótica determina as diretrizes, baseadas nas regras das sociedades e órgãos médicos para que o Médico possa operar no Centro de Cirurgia Robótica, avalia a técnica a ser utilizada, cria indicadores e analisa o tempo de permanência dos pacientes, entre outros fatores.

O seu time está ligado a cada etapa, juntamente com Luciana, que continua apaixonada pelos indicadores e formas de melhorar todos os processos e criação de soluções para tornar as práticas ainda mais eficientes. “O Programa de Cirurgia também é responsável por acompanhar o paciente desde a hora em que a cirurgia é agendada até o monitoramento após a alta, analisando toda a sua trajetória, visando a cirurgia segura”.

Luciana ainda maneja o seu tempo para atuar como Coordenadora da Pós-graduação de Enfermagem em Cirurgia Robótica de duas turmas: uma em São Paulo e outra no Rio de Janeiro. “Nos dois cursos, temos alunos de diversos estados e ficamos muito orgulhosos em poder levar todo esse conhecimento para locais mais distantes do país, ajudando no progresso e na promoção da saúde em lugares mais remotos”.

O próximo sonho da Enfermeira é iniciar o MBA em Gestão em Saúde do Ensino Einstein, ampliar os contatos com as diversas áreas da Instituição, inclusive a de Tecnologia, e contribuir com mais oportunidades para a formação de qualidade de mais e mais profissionais em saúde. “Foi muito valioso tudo o que aprendi na assistência, contribuindo para o meu encantamento com a gestão. A Graduação em Enfermagem do Einstein abriu os meus olhos para essas possibilidades que antes eu nem sonhava”.

Notícias relacionadas